Flores Afrodisíacas

Flores Afrodisíacas

Existem diferentes tipos de flores afrodisíacas. Antigamente acreditava-se que os afrodisíacos derivavam da Grécia Antiga, nos cultos de Afrodite deusa do amor e da beleza.
As plantas e flores afrodisíacas atuam associando-se a partes eróticas femininas ou masculinas. Mas, seja pelas diferentes formas que se podem usar as flores, o fato é que muitas pessoas se utilizam delas.
Abaixo faço uma lista com um pouco da história de cada uma delas.

Cravo

Na Europa, o cravo representava o amor ardente e a felicidade conjugal. Por isso era colocado no vinho dos noivos na festa de casamento para garantir uma boa lua-de-mel. No Brasil, a tradição é colocar um cravo na lapela do traje dos noivos e padrinhos.

Hibisco

De origem asiática, seu chá é bastante apreciado pelos europeus, ajudando na digestão.
A bebida pode ser tomada quente ou gelada e tem sabor ou aroma exótico. Grávidas ou pessoas com problemas cardíacos não devem consumir este produto. Os demais podem aproveitar suas qualidades.

Jacinto

É uma flor masculina e era usada por povos antigos como um aditivo para aumentar o desempenho sexual dos homens. Sua raiz quando cozida, servia para tratar tumores nos testículos.

Jasmim

Também é considerada uma flor afrodisíaca já há muito tempo. Várias espécies de jasmim têm aroma doce. O óleo dessa flor é usado como ingrediente na preparação dos mais valiosos perfumes. Muito ligado ao aspecto feminino, o jasmim inspirava as canções dos poetas árabes. Era uma das flores mais usadas pelas favoritas dos sultões, ao se enfeitarem para longas noites de amor. As mulheres tomavam banho com óleo de jasmim, e depois o espalhavam pelo corpo em massagens sensuais. Para os hindus, a flor está intimamente ligada ao amor e, por isso, ainda é usada na montagem de grinaldas nupciais.

Narciso

Potentes afrodisíacos, as flores de narciso eram usadas no preparo de infusões “filtros do amor” e, principalmente, uma água destilada que aumentaria a secreção de esperma. Provavelmente o efeito que ela produz é mais narcótico do que estimulante.

Rosa

Um dos ingredientes básicos das receitas de beleza de Cleópatra. Ela cobria seu leito para garantir uma boa noite de amor. No Oriente, o óleo de rosa era muito usado por mulheres, ao se prepararem para o amor Elas espalhavam pelo corpo todo. A geléia que pode ser preparada é muito boa.

Valeriana

Na Europa a valeriana era misturada à cerveja e ao vinho nos prostíbulos para ajudar os freqüentadores a se descobrirem. Na dose errada, porém, causava sono e apatia.

Violeta

Segredo das cortesãs no antigo Egito e, mais tarde, na Europa, a flor era usada para perfumar o hálito e outras partes do corpo e causava grande excitação nos homens.

Ylang-ylang

O nome significa “flor das flores”. A sua árvore chega a atingir 20 metros de altura Essa espécie é originária do Índico (Malásia, Indonésia e Madagascar). Aplicado em massagens ou simplesmente vaporizado no ambiente, estimula o apetite sexual aguçando os sentidos.
Na Indonésia, era costume cobrir a cama dos recém-casados com essas flores para coroar as noites de lua-de-mel Entre as técnicas milenares para manter aceso o desejo, incluem-se as massagens com óleos de ylang-ylang e a aromatização dos ambientes com sua essência. Para obter um litro de óleo, são necessários 150 quilos de flores.

Fica a dica para quem gosta de afrodisíacos, erotismo e sensualidade.

Até mais, Gabriel Ábalos

Fonte: Viva com as Flores
Von, Cristina

One comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *