EMPODERAMENTO DAS MULHERES – DIRETORA DE ONG FALA SOBRE O ASSUNTO

O termo empoderamento das mulheres é tão antigo quanto as lutas feministas pela igualdade de gênero. Já seu sinônimo, empoderamento feminino é mais recente e data desde o início dos anos 2000. Ele vem ganhando expressão e expansão através das redes sociais desde 2011.

Resultado de imagem para empoderamento feminino

A socióloga e diretora da ONG Nova Mulher, Maria Regina Victoriano, nos relata que a expressão empoderamento das mulheres possui várias vertentes e destaca quatro delas utilizadas pela ONG: “empoderamento é um processo em que as mulheres obtêm poder para conquistar oportunidades e direitos”. Assim, não se trata de obter poder sobre ou contra alguém, muito menos de reforçar ou transformar diferenças (que existem entre homens e mulheres) em desigualdades. Trata-se de um processo em que as mulheres dizem a si mesmas: “eu posso, eu consigo (resolver problemas e obstáculos, aprender uma habilidade”; e tenho o “poder para fazer algo”).

O empoderamento é, também, um processo em que as mulheres se aceitam como são, enfoca o autorespeito, que é importante na aceitação dos outros na sua diversidade. Este é o “poder de dentro”, da sua força interior.  É um processo que envolve sentimento de pertencimento, de fazer parte de um todo maior, de valorizar a união em torno de um propósito comum, como a igualdade de gênero.  É o poder com “as outras mulheres”, principalmente o que podemos dizer, em outras palavras, como sendo a “sororidade”.

Missão da ONG Nova Mulher

A ONG Nova Mulher, que tem como missão ser uma associação sem fins lucrativos com foco na promoção da igualdade de gênero, raça, cidadania e dos direitos das mulheres, estimulando e possibilitando seu empoderamento, respeitando suas necessidades, interesses e diferenças.

Atua na Vila Nova Cachoeirinha e tem como valores principais: igualdade, equidade, solidariedade, legalidade, impessoalidade, moralidade e eficiência. Segundo a diretora, que prefere trabalhar com o termo empoderamento das mulheres, que também inclui as mulheres transsexuais, não dá para desvincular essa expressão de feminismo se entendermos isso como a luta das mulheres pela igualdade de poder na sociedade.“O empoderamento é um processo onde cada uma (individualmente e coletivamente) vai se colocar para alcançar esse objetivo maior”. Afirma.

Direcionamento do trabalho da ONG

1) Autonomia Econômica e Geração de Renda: cursos de capacitação profissional na área da beleza (manicure e pedicure, maquiagem profissional, design de sobrancelhas, depilação, assistente de cabelereiro/a) e cursos na área de artesanato (pedraria, crochê, pintura em tecido)

2) Desenvolvimento Pessoal e Corporal (trabalho de mente e corpo): Yoga, Zumba, Dança Circular, atendimentos de Shiatsu e reflexologia

3) Formação em gênero e cidadania: Oficinas de Inclusão Digital em Smartphone, Grupos de Mulheres para troca de experiências, rodas de conversas sobre temas diversos (saúde, violência contra a mulher, empreendedorismo, etc).

4) Atendimento Individual Personalizado: acolhimento, atendimento e acompanhamento de mulheres em situação de sofrimento, necessidade de acesso a direitos, incluindo as mulheres que estão em situação de violência doméstica. 

Perguntada para onde o empoderamento feminino caminha ela responde:

“Nós da ONG Nova Mulher acreditamos que o empoderamento das mulheres é um movimento crescente e não tem mais volta. Enfrenta e continuará enfrentando resistências e reações às vezes negativas e violentas porque ameaça privilégios e domínios do poder masculino, dominante há milênios.  O movimento vai caminhando para a busca incessante da igualdade de gênero, de mostrar que as mulheres podem estar em qualquer lugar que quiserem e que almejam, acima de tudo, a paz social”. 

E aí gostou do tema, deixe sua pergunta, comentário ou sugestão.

Até mais, Gigi

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *