Álcool gel pode ressecar a pele, e agora?

Depois que foi divulgado que o álcool em gel tem um papel importante na prevenção do Coronavírus, o produto simplesmente sumiu das prateleiras.

Hoje, é produto indispensável para todas as pessoas, porém, é fato que depois de usar o álcool gel por várias vezes durante o dia, você vai sentir as mãos bastante ressecadas…

O que isso significa?

O álcool gel é sim, altamente eficaz na prevenção do vírus, mas, ao mesmo tempo, ele remove a barreira lipídica da pele, ou seja, esta sensação de ressecamento é porque a camada de proteção que tínhamos na pele foi toda destruída.

Quando lavamos as mãos e tomamos banho diariamente, esta camada superficial é removida, mas nossa pele tem tempo para recompor esta barreira de proteção. Com o novo hábito de usar o álcool gel por várias vezes durante o dia, a pele não consegue refazer a barreira e ficamos com as mãos ressecadas.

Para você ter uma ideia, produtos que utilizamos e que levam álcool em sua composição costumam ter uma concentração média de 5% de álcool etílico e o álcool em gel tem concentração de 70%!

Algumas formulações de álcool gel podem conter glicerina que é um agente humectante e pode fazer com que o produto seja menos “agressivo” para a pele; mas vale lembrar que somente esta adição não é capaz de manter a integridade da barreira da pele.

Por isso, a recomendação da Química Responsável da Feitiços, Raquel Cruz, é que se utilize algum produto para hidratar as mãos durante o dia, e dá uma dica: o óleo corporal da Feitiços pode ajudar a manter as mãos mais hidratadas, se utilizado duas vezes por dia, não é legal?

Continue se protegendo contra o Coronavírus, lavando as mãos e usando álcool gel, mas não precisa ficar com as mãos ressecadas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *