Difícil ou Desafiador? Você pode mudar seu mindset para encontrar novas soluções para esta crise!

Sob a perspectiva da Neurociência, nós temos reações cerebrais diferentes diante de cada uma destas duas palavras: Difícil & Desafiador

Se dizemos que algo é difícil, automaticamente enviamos mensagens para nosso inconsciente de que não será possível. Esta reação provém de crenças que temos arraigadas. O difícil, muitas vezes, paralisa porque não estamos dispostos a passar por dificuldades que por sua vez podem gerar dor. 

Mas quando dizemos que algo é Desafiador, imediatamente nosso cérebro reage com a possibilidade de vencer ou superar um desafio. Somos movidos a desafios;  o desejo de vencer obstáculos e quebrar barreiras é inerente ao ser humano.

Difícil gera desânimo, angústia, medo e até depressão.

Mas desafiador, gera brilho nos olhos e desejo de superação

Por isso, quero convidar você neste momento desafiador que todos estamos vivendo a eliminar a palavra difícil do seu vocabulário.  Estamos passando por uma experiência que nunca tínhamos imaginado, temos às vezes a sensação de que estamos em um filme de ficção científica, mas é nossa realidade e, com certeza, vamos superar.

Depois que passar a quarentena, quando não se falar mais em Coronavírus, os desafios serão outros. Vamos utilizar este período agora, para nos fortalecer. Criar novas estratégias, pensar em novas alternativas, fazer planejamento, estudar, se capacitar, aprender algo novo.

Neste momento, muitas empresas disponibilizaram cursos EAD gratuitos, sem falar na infinidade de vídeos acessíveis no youtube.

Tenha uma nova palavra de ordem: Desafio!

Prepare-se para os desafios que virão, pois serão muitos. Mas esteja firme no propósito e desejo de Superação.

Você pode, nós podemos e juntos chegaremos mais fortalecidos ao final deste 2020!

Como superar a crise e o Coronavírus com Gratidão?

Neste momento desafiador que todos estamos vivendo é muito importante mantermos a serenidade. Estar em casa em confinamento é uma realidade com a qual não estamos acostumados. Por outro lado, a exposição extrema a notícias catastróficas gera uma ansiedade que às vezes não conseguimos controlar.

Mas como a Gratidão pode ser incluída nesta nova rotina, como uma forma de buscar superar estes desafios? Existem estudos que mostram que pessoas que são gratas são mais felizes, a gratidão colabora ainda para manter o corpo e a mente mais saudáveis, além de ser importante na redução da depressão.

Diante de tantos benefícios, a gratidão é um sentimento que pode (e deve) ser desenvolvido por todos nós. É uma atitude de reconhecimento com relação a algo é bom ou que te trouxe benefício. Quando focamos nas coisas pelas quais agradecer, destacamos o positivo e isso nos ajuda a criar uma consciência de que tudo pode ter um lado bom, minimizando sentimentos como inveja, frustração, ressentimento, arrependimento e culpa.

Por isso, nossa dica para você que está ai, de quarentena é trazer para sua rotina diária a prática da gratidão.

Pote da Gratidão

  1. Arranje um pote, uma caixa, ou qualquer recipiente e enfeite da forma que sua criatividade mandar.
  2. Ao final de cada dia, escreva em um pedaço de papel pelo menos um motivo pelo qual você é grato hoje e coloque no pote
  3. Convide as outras pessoas da família a fazerem o mesmo.
  4. Faça isso todos os dias, durante este período de turbulência.

Quando este período passar, reúna as pessoas e faça uma celebração!

Abra o pote da gratidão e perceber que, apesar de todos os desafios, que já terão sido superados, vocês estarão fortalecidos para seguir em frente e juntos. Faça deste momento um momento especial, abra um vinho, uma champagne ou até um refrigerante e brinde este momento de superação.

Nós já começamos aqui este movimento aqui na Feitiços, junte-se a nós

Você pode, Nós Podemos e Juntos chegaremos mais fortes ao final de 2020 !!

Álcool gel pode ressecar a pele, e agora?

Depois que foi divulgado que o álcool em gel tem um papel importante na prevenção do Coronavírus, o produto simplesmente sumiu das prateleiras.

Hoje, é produto indispensável para todas as pessoas, porém, é fato que depois de usar o álcool gel por várias vezes durante o dia, você vai sentir as mãos bastante ressecadas…

O que isso significa?

O álcool gel é sim, altamente eficaz na prevenção do vírus, mas, ao mesmo tempo, ele remove a barreira lipídica da pele, ou seja, esta sensação de ressecamento é porque a camada de proteção que tínhamos na pele foi toda destruída.

Quando lavamos as mãos e tomamos banho diariamente, esta camada superficial é removida, mas nossa pele tem tempo para recompor esta barreira de proteção. Com o novo hábito de usar o álcool gel por várias vezes durante o dia, a pele não consegue refazer a barreira e ficamos com as mãos ressecadas.

Para você ter uma ideia, produtos que utilizamos e que levam álcool em sua composição costumam ter uma concentração média de 5% de álcool etílico e o álcool em gel tem concentração de 70%!

Algumas formulações de álcool gel podem conter glicerina que é um agente humectante e pode fazer com que o produto seja menos “agressivo” para a pele; mas vale lembrar que somente esta adição não é capaz de manter a integridade da barreira da pele.

Por isso, a recomendação da Química Responsável da Feitiços, Raquel Cruz, é que se utilize algum produto para hidratar as mãos durante o dia, e dá uma dica: o óleo corporal da Feitiços pode ajudar a manter as mãos mais hidratadas, se utilizado duas vezes por dia, não é legal?

Continue se protegendo contra o Coronavírus, lavando as mãos e usando álcool gel, mas não precisa ficar com as mãos ressecadas.

Por quanto tempo o Novo Coronavírus pode sobreviver fora do corpo humano?

Um estudo recente do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), da Universidade da Califórnia, de Los Angles e de Princenton chegou à conclusão de que o Novo Coronavírus é bastante resistente e mesmo fora do corpo humano e pode sobreviver por horas e até dias em algumas superfícies.
No estudo foi possível descobrir que o vírus pode permanecer em uma nuvem de poeira de 40 minutos até 2 horas e 30. Também foram avaliados o papelão e o cobre, mas as substâncias mais “favoráveis” para o vírus, ou seja, onde ele permaneceu ativo por mais tempo foram
Dentre as superfícies estudadas, se sobressaíram o aço e o plástico e o aço inoxidável que são dois materiais muito presentes no dia-a-dia da população. Em ambos os materiais, o estudo mostrou que o vírus permanece ativo por até 3 dias!!!
Sendo assim, vale a pena reforçar os cuidados porque grande parte das pessoas tem uma pia de inox em casa. A pia e seus acessórios (esponja e o famoso paninho de pia) já são historicamente grandes “reservatórios” de bactérias na cozinha, desta forma, caprichar na limpeza após a lavagem da louça é um bom caminho. Água sanitária é uma boa dica. Você pode diluir uma tampinha em 1 litro de água e utilizar para a higienização final de sua pia.
O outro material “favorável” para o vírus é o plástico, e este pode ser um cavalo de tróia da modernidade. Muito tem se falado em se lavar e higienizar tudo o que se traz do supermercado antes de armazenar em casa, porém, o que você costuma fazer com aquela sacolinha que agora você tem que comprar no supermercado?
Normalmente você guarda para colocar lixo depois, correto?
Mas se o vírus resiste por até 3 dias na superfície de plástico, pode ser que você esteja “guardando o vírus em casa para mais tarde”. Amanhã, sem perceber, você lava a mão, pega na sacolinha para recolher o lixo e, neste momento, toca o seu telefone. Você deixa a sacolinha, atende a chamada, leva a mão inconsciente ao rosto, afinal tinha acabado de higienizar, e pode estar se auto contaminando neste exato momento!!
Não tinha pensado nisso, né?
Pois é, todo cuidado é pouco.
Da próxima vez que for ao supermercado, leve sua sacola retornável e, se trouxer sacolas plásticas para casa, é preferível descartá-las no seu lixo reciclável.

Quarentena: Será que todo mundo pode ficar em casa?

Você já parou para pensar sobre quanta gente precisa trabalhar enquanto você está cumprindo a quarentena proposta pelo governo? É muito mais gente do que você possa imaginar. Vamos tentar fazer um apanhado para que você tenha a real dimensão de quanta gente está trabalhando neste momento:

Hospitais: você pensa no óbvio: médicos (as) e enfermeiros (as), laboratórios de análises clínicas e exames em geral. Mas quem mais está nos bastidores?

Recepcionistas, vigias, faxineiros (as), cozinheiros (as), coleta de lixo hospitalar, empresas de oxigênio, lavanderia, etc…

No Supermercado: óbvio: gerentes, caixas, repositores. Mas dependem das indústrias:

Alimentícia: processando farinha, café, açúcar, arroz, feijão e tudo que você tem empacotado ou enlatado em sua casa…

De Higiene: fabricando sabonete, papel higiênico, sabão, álcool em gel e todos os produtos de higiene e limpeza necessários

Do Campo: Eles estão produzindo carne bovina e suína, frango, ovos, frutas, leite e derivados

Farmácia: farmacêuticos (as) e balconistas, mas o que a gente não vê é que as indústrias farmacêuticas não param de produzir os medicamentos para que eles cheguem às farmácias.

Laboratórios continuam trabalhando em importantes estudos para combater a Covid19 e outras doenças.

Transportes – para que as pessoas cheguem ao trabalho, alguém precisa transportá-las.

Coleta de lixo – já percebeu que seu lixo não evapora? Estes guerreiros tem um trabalho insalubre, essencial para nossa saúde. (Infelizmente não são enxergados, nem valorizados)

No seu condomínio, já percebeu que o pessoal da portaria continua lá? E o da faxina também?

Neste momento tem gente trabalhando nas empresas de Energia Elétrica, Água e Saneamento, Telefonia, TV a Cabo e Internet (já imaginou ficar sem estes serviços?)

Os policiais, bombeiros e carcereiros não podem parar, bem como os trabalhadores em asilos, abrigos e orfanatos…

Tem gente produzindo máscaras, luvas e os importantes ventiladores para a UTI . A fábrica de peças para este equipamento não pode parar também. Assim como mecânicos de máquinas e de veículos. Os equipamentos podem precisar de manutenção e as ambulâncias também!!!

Por falar nisso, sem os postos de combustível, não tem transporte… e as plataformas de petróleo, bem como as usinas de cana de açúcar não podem parar!

Ufa! Parece que o mundo parou? Você nem tinha se dado conta de que ele era maior que seu próprio umbigo, verdade?

A influência do emocional em tempos de crise

Com a chegada do Covid 19 no Brasil e as rápidas medidas preventivas que foram tomadas, uma nova rotina surgiu: Ficar em casa, somente saindo se necessário. Se adaptar a esse nosso estilo de vida pode ser extremamente complexo e estressante, principalmente se estivermos cercados pelo medo da nova pandemia.

Já são conhecidos os efeitos colaterais do estresse pontual que temos em nosso dia a dia, mas com o cenário atual o estresse e medo contínuos trouxeram novas preocupações, como liberação de hormônios que atacam a nossa imunidade e nos torna mais vulneráveis ao vírus.

O desespero, pensamentos negativos, foco em notícias ruins e esperar sempre o pior são ações que nos deixam em estado de alerta constante, liberando desenfreadamente a adrenalina e o cortisol, ação que estimula a depressão do sistema imunológico.

Para manter a mente e corpo saudáveis, devemos nos aproximar e adaptar aos novos hábitos e dar uma atenção maior a nós mesmos. É essencial para uma boa rotina em casa:

· Alimentação equilibrada para que o corpo funcione perfeitamente. Alimentos ricos em ferro, muitas frutas e legumes são esseciais para uma boa refeição;

· Prática de exercícios físicos para aumentar a imunidade e também liberar endorfina, hormônio do bem estar;

· Sono regulado e com 7 a 8 horas para que a mente descanse;

· Evitar ao máximo se aproximar do que causa estresse. O ideal é assistir os noticiários para se informar e manter a par do mundo, mas passar o dia assistindo notícias negativas que passam pode ser muito prejucial para a saúde mental e, consequentemente, física.

Agora é o momento perfeito para descobrir novos hobbies, desejos e vontades, para se aproximar de quem divide a vida com você e se dedicar a fazer as tarefas que foram procrastinadas por tanto tempo. Brincar com os filhos, separar roupas para doação, jogar fora o que só ocupa espaço podem ser tarefas satisfatórias para ocupar a mente de forma saudável e ainda se sentir bem por ter colocado as pendências em dia.

Usar a tecnologia a nosso favor também é algo essencial nesse momento. Fazer uma chamada de vídeo com uma amiga que não vê a muito tempo e ligar para os parentes distantes são formas de não se sentir completamente isolado nos tempos de quarentena em que não podemos simplesmente sair e encontrar as pessoas na rua.

Aproveite a fuga da rotina corrida e estressante para relaxar e descansar. Agora é o momento de se reconectar consigo, redescobrir e aproveitar ao máximo as partes boas que o isolamento social pode trazer. Focar no que é positivo e no que acrescenta em nossa vida pode ajudar a trazer a paz de volta não só esse cenário, mas para todos os outros também. Fique em casa e torne-a seu ponto de equilíbrio.

Coronavírus: Uma mão lava a outra – mas tem jeito certo

Não tem mais jeito, o Novo Coronavírus é uma realidade que precisa ser enfrentada pelos brasileiros. O país já tem mais de 1.965 casos diagnosticados e a tendência é aumentar.

Mas vamos tentar manter a calma, ok? Uma das melhores formas de se prevenir contra o vírus é lavar (muito bem) às mãos.

Este é um ato reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos principais instrumentos contra epidemias.

Dados mostram que o hábito pode reduzir em até 40% a contaminação por vírus e bactérias que causam doenças como gripes, resfriados, conjuntivites, viroses e agora o Coronavírus.

Ter as mãos limpas é tão importante para a saúde que tem até uma data dedicada a isso: 15 de outubro, o Dia Mundial de Lavar as Mãos.

Mas antes da gente te mostrar um passo a passo de como lavar suas mãos direitinho. Vamos te contar uma curiosidade da história da medicina que quase ninguém sabe.

Você sabia que o hábito de lavar as mãos, foi um dos mais revolucionários de toda a história da Medicina.

Em meados do século 19, os médicos não tinham o costume de lavar as mãos, nem mesmo entre procedimentos cirúrgicos.

Eles acreditavam que o ato da lavagem fosse tirar a proteção da pele. Foi um médico húngaro que descobriu que as taxas de morte durante a cirurgia reduziam se estivessem com as mãos lavadas. Estranho não é mesmo?

E você sabe lavar as mãos?

Então vamos para o que interessa. Não adianta lavar as mãos de qualquer forma, é preciso ter cuidados e seguir alguns passos simples para realizar uma higienização eficaz.

Nós vamos te mostrar que em 7 passos simples vocês irão conseguir estar seguros contra as bactérias e também contra o novo Coronavírus (Sars-CoV-2).

Passo 1

Use a quantidade de sabão suficiente para que a espuma cubra toda a superfície das mãos. Tire todos os anéis e pulseiras – o recomendado é nem usar as peças pelos próximos dias.

Molhe um pouco as mãos. Dedique cerca de 15 a 20 segundos só no ato de esfregar.  Não precisa ficar contando, cantar o “Parabéns a você” duas vezes que dá o tempo certinho.

Passo 2

No passo dois você precisa começar a dar atenção para cada parte da sua mão. Vamos começar pelas palmas. Esfregue uma da outra e depois faça o mesmo processo na parte de cima.

Segundo o manual da Anvisa você precisa esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa) entrelaçando os dedos.

Passo 3

No passo três você precisa se dedicar na limpeza entre os seus dedos. É essencial que você dê atenção para cada junta dos seus dedos.

Entrelace os dedos e friccione os espaços interdigitais. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem.

Passo 4

Agora você vai dedicar um tempinho para os seus polegares. A gente não percebe mas utilizamos eles como apoio para muitas tarefas rotineiras.

Esfregue o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda (e vice-versa), utilizando movimentos circulares.

Passo 5

Quase no fim pessoal! Nós já falamos sobre lavar o dorso das mãos, mas agora além delas vocês também precisam esfregar os punhos de ambos os braços.

A lavagem segue o mesmo método: Esfregue o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita, fazendo movimentos circulares. Repita o processo com a mão direita também.

Passo 6

Penúltimo passo: É hora de lavar as pontas dos dedos e debaixo das unhas. Friccione as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha (e vice-versa), fazendo movimento circular.

Passo 7

Chegamos ao fim, não parece mais esses 7 passos devem durar ao máximo 50 segundos – toda lavagem. Agora você só precisa enxaguar e secar as mãos, mas tenha atenção.

Retire todo o excesso de produto, mas se a torneira não for automática, use uma toalha de papel para fechá-la ou antes de iniciar a lavagem, higienize a torneira com sabão ou álcool em gel 70%.

Após isso, o recomendável é secar as mãos com toalhas de papel descartáveis para evitar a contaminação de terceiros.

Se você sofre com mãos ressecadas, o ideal é utilizar um creme hidratante após algumas lavagens. Pois isso, isso vai evitar que você crie rachaduras que dão acesso direto ao vírus no seu corpo.

Quando lavar as mãos?

A recomendação é de sempre lavar as mãos antes e após o preparo de alimentos. Antes de comer, antes e após tratar qualquer machucado, principalmente em crianças.

E o básico que todos sabem: antes e depois de entrar em contato com pessoas doentes, sempre depois de usar o banheiro ou após voltar da rua.

4 Dicas de como se proteger do Novo Coronavírus

Desde que os primeiros casos do Novo Coronavírus começaram a surgir, ainda lá China, todos os órgãos de saúde começaram a conscientizar a importância de cuidados de higiene básica.

Com a chegada do novo Coronavírus (Sars-CoV-2) no Brasil, o número de infectados está crescendo de forma acelerada.

Por isso, separamos quatro dicas importantíssimas para vocês se cuidarem nesse momento tão delicado que estamos passando. Então vamos lá!

1.   Lave as mãos

Lembram da série Castelo Rá-Tim-Bum? Nunca foi tão necessário aprender a lavar as mãos!

Então, como diz a letra da música: “A doença vai embora junto com a sujeira, verme, bactéria, mando embora embaixo da torneira…”

A melhor forma de evitar a contaminação é lavar suas mãos de forma frequente. Por isso, lave até os pulsos utilizando água e sabão por, no mínimo, 20 segundos.

Esfregue a parte interna e externa, as juntas dos dedos e até mesmo a parte interna das unhas para uma boa higienização. Se você estiver na rua, use sempre um álcool em gel.

Dica: Se você cantar “parabéns pra você” duas vezes temos 20 segundo completos.

2.   Mantenha as mãos longe do rosto

Tá aí uma tarefa difícil, a gente sabe. Nós tocamos nossos rostos de forma automática, mas é preciso ter muito cuidado nesse momento. A transmissão do vírus é muito rápida e ter esses cuidados básicos é essencial.

Se você encostar em superfícies contaminadas e logo após tocar seu nariz, olhos, boca e até mesmo as orelhas, estará correndo o risco de se contaminar com o Coronavírus.

Outra coisa importante: aperto de mãos, abraços e beijos no rosto então proibidos até segunda ordem. Evitar o contato com outras pessoas irá te proteger durante esses tempos.

Uma forma de se policiar é escrevendo bilhetes para lembrá-lo de não encostar no rosto ou usar lenços de pescoço como uma barreira no pescoço. Outra dica é ter com você uma bolinha anti stress para ficar apertando.

3.   Cuidado com espirros e tosses

Tá certo! Essa é uma regra que não serve apenas para esse momento de Coronavírus, mas é algo básico até mesmo quanto o mundo não está sofrendo com uma pandemia.

Ninguém gosta de ter alguém espirrando ou tossindo na sua cara. Mas na atual situação do Brasil é preciso ter a atenção redobrada com isso.

Na hora que você espirrar e tossir utilize a parte interna do seu antebraço ou um lenço descartável. Nada de mãos! Se por acaso isso acontecer lave ou passe álcool gel nas mãos imediatamente.

Gotículas de saliva e secreção são vetores do vírus. Evitar que outras pessoas entrem em contato com saliva contaminada evitar não apenas o Coronavírus, mas uma série de doenças respiratórias.

Se você estiver espirrando e tossindo com frequência evite sair de casa ou utilize máscaras como medida de segurança. A sua saúde e dos outros deve estar sempre em 1º lugar.

4.   Procure um médico se sentir os sintomas

Antes de mais nada: não vá até os postos de saúde ou hospitais se você estiver apenas com uma leve tosse. Para boa parte da população esse será um dos principais sintomas.

De acordo com Ministério da Saúde o período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção pelo vírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Os principais sintomas do Novo Coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Assim como: Febre alta constante, tosse seca e cansaço.

No entanto, o Novo Coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.

Em caso de febre ou dificuldade respiratória, busque ajuda médica rapidamente. Não saia de casa se estiver com febre.

Se os sintomas persistirem e caso haja dificuldade respiratória, busque atenção especializada imediatamente.

Gostou das dicas? Nosso país ainda está no começo da contaminação. Se todos fizerem sua parte iremos conseguir passar por isso com muito mais calma e de uma forma menos agressiva.

Fique bem informado e siga os procedimentos do Ministério da Saúde. Confie nas autoridades nacionais e locais, pois elas têm a informações mais atualizadas sobre a situação.

Tomar atitudes preventivamente ajuda o sistema de saúde a distribuir e compreender de maneira ágil a disseminação de qualquer doença.

CONSUMO CONSCIENTE DE ÁGUA

Já pensou o que ocorreria com os seres vivos se faltasse água no mundo? Certamente seria impossível viver, pois a água está presente inclusive nos corpos dos humanos e sem ela, morreríamos. Para demonstrar a importância que essa substância tem para todos de modo geral, no dia 22 de março, comemora-se o Dia Mundial da Água, que reafirma um consumo consciente e ideal para preservação e cuidados necessário com a água.

Resultado de imagem para consumo consciente de água

E agora? Em tempos de Coronavírus, como seria se não tivéssemos como lavar as mãos? A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem dados que apontam que o simples fato de lavar as mãos reduz em 40%  a possibilidade de se adquirir qualquer tipo de doença.

Existem alguns dados curiosos que ratificam a importância da água para a existência de vida no planeta terra. Cerca de 71% do planeta está coberto de água sendo que a maior parte está concentrada em oceanos e rios, mas também pode ser encontrada em lagos, represas, geleiras (em estado sólido) e via subterrânea em rochas.  Desse montante, 2,6% é de água doce e serve para consumo humano. Como se percebe uma quantidade ínfima do total. Se todos nós não fizermos economia consciente de água, certamente em algum momento não existirá mais água potável para o consumo humano, pois ao contrário do que muita gente pensa, a água é um recurso finito.

Resultado de imagem para consumo consciente de água

Essas são algumas dicas para que você use a água de forma comedida e ajude o planeta nessa tarefa que deve ser encarada por todos:

  • Tome banho rapidamente, 5 minutos são suficientes para a higienização. A vazão média de água de um chuveiro pode variar de 6 a 25 litros de água por minuto. Isso significa que um banho de 5 minutos você pode gastar até 125 litros de água. Se durar 15 minutos, você terá gastado 375 litros de água;
  • Ao lavar as mãos, é importante fazer uma higienização completa principalmente para evitar doenças como o Coronavírus, mas mantenha a torneira fechada e só abra para o enxágue;
  • Não lave calçadas e ruas com mangueira. Use a vassoura para varrer e manter a limpeza da calçada;
  • Desligue a torneira ao escovar os dentes;
  • Procure juntar roupas para lavar, utilizando menos vezes a máquina de lavar.

Pense bem no momento de consumir água, ela é muito importante para manter a vida dos seres vivos na Terra e se você colaborar não vai faltar.

Por: Gabriel Ábalos

Adoro o que é proibido… qual o problema?

Para alguns, o sexo representa um “território sem lei”, tudo pode desde que seja em busca da satisfação. O prazer vai além dos orgasmos: está na conquista, nas ações e claro, na conclusão. Nesse sentido, olhando a cama como um ambiente democrático, podemos nos iludir imaginando que tudo é válido quando se trata de realizar fantasias, mas a questão vai muito além disso.
Em primeiro lugar, vamos falar a respeito das fantasias que envolvem o outro. Mesmo quando ambos estão de acordo, existem limites que precisam ser respeitados, pois o sexo também pode servir como arma nas mãos de algumas pessoas.

Resultado de imagem para fantasias sexuais


Antes de inovar na cama, você pergunta ao(s) seu parceirx ou a si mesmx: Estamos sendo desrespeitosxs um com o outro? Vamos nos machucar muito?
O consentimento no ato sexual envolve muita coisa e não é raro que um parceiro ceda ao outro simplesmente para agradar, sem que sinta nada de prazer na relação sexual. Se esse é seu caso, você precisa reavaliar essa situação pois a postura sexual saudável envolve basicamente prazer e satisfação de todos os participantes.
Jogos BSDM podem ir além da cama: os participantes podem estabelecer padrões de conversas, condutas e comportamentos que ultrapassam o momento do sexo em si, porém a “brincadeira” só existe quando os dois estão participando de maneira consciente e livre de receios de qualquer natureza.
Então, o que fazer para que tudo isso fique muito mais interessante?
Apimente sua relação com acessórios diversos. Sempre lembramos das algemas e chicotes, mas por que não colocar como objetivo levar o outro à loucura estimulando os sentidos e provocando a mistura de sensações de prazer intenso e dor, por exemplo? Incremente o momento do sexo oral com produtos que tenham cheiros e gostos agradáveis, se você utiliza o pênis no momento do sexo pode melhorar a potência da ereção ou retardar o momento da ejaculação com produtos específicos, se você tem vagina pode melhorar a lubrificação com hidratantes ou lubrificantes íntimos. Enfim, as possibilidades são diversas e isso é fundamental.

Resultado de imagem para bdsm


As relações do tipo BSDM deveriam consistir em mais uma opção no portfólio sexual das pessoas e não precisam ter um roteiro padrão do tipo eu mando e você obedece que é o que fica no imaginário da maioria. Qualquer casal pode e deve curtir coisas diferentes para tornar o sexo melhor e muito mais interessante, a mistura de sensações como prazer e dor pode trazer resultados surpreendentes para aqueles que imaginam algo mais ousado e diverso, então aproveite as ferramentas disponíveis e divirta-se!
Tem alguma dúvida? Quer compartilhar alguma experiência? Mande mensagem!
Facebook: Dra. Lígia Rodrigues – Gineco
Instagram: @ligiarodsantos

A falta de desejo sexual é realmente uma doença?

A diminuição ou até mesmo ausência de libido é uma das queixas relacionadas à sexualidade mais comuns em um consultório ginecológico.
Muitas mulheres buscam no ginecologista a fórmula mágica para reavivar o desejo perdido, porém infelizmente, ainda não inventaram a pílula mágica do desejo.

Resultado de imagem para falta de libido


Falta de libido pode ser ou não classificada como doença, dependendo do contexto em que a pessoa se encontra. Se há sofrimento envolvido, então chamamos de transtorno do desejo sexual hipoativo.
Em geral, a expectativa é sempre encontrar alguma deficiência hormonal ou algum medicamento milagroso que possa tratar rapidamente o problema. Boa parte das pessoas só procuram ajuda quando estão em sofrimento há muito tempo ou quando o relacionamento está ameaçado.
Evidentemente, existem condições clínicas que interferem no mecanismo de libido como doenças físicas e mentais ou medicamentos. No entanto, não é raro encontrar mulheres gozando de boa saúde sem desejo sexual algum. E o que poderia justificar essa “anomalia”?
Sexo e relacionamento em geral estão muito conectados. Grande parte das minhas clientes com queixa de diminuição de libido se surpreendem quando questionadas a respeito do relacionamento em si.
A primeira pergunta que faço nesses casos é: você namora?
Para as aquelas que estão em um relacionamento estável há algum tempo pode parecer besteira, mas namorar faz toda diferença. Um casal que namora é inimigo da rotina. Saem juntos, se escutam, apreciam verdadeiramente a companhia do outro, no sentido de se deleitar com a presença do amado. Quem namora curte novidades, não tem preguiça de explorar o corpo do parceirx ainda que esse corpo seja um velho conhecido.
Mulheres geralmente possuem pouco desejo somente com a percepção visual. Gostamos de toque, diálogo, carícias e em muitos casos, a libido é a resposta ao estímulo praticado.

Resultado de imagem para falta de libido


A constatação é simples, mas muito difícil de ser colocada em prática devido à nossa cultura ainda muito machista que tenta formatar em um único molde os desejos masculinos e femininos. Tanto mulheres quanto homens crescem acreditando que o responsável pelo prazer feminino é o homem, mas a culpa pelo fracasso no desempenho sexual cabe somente à mulher. É ela que é frígida ou desinteressada em relação ao sexo, nunca mal estimulada, entretanto isso é uma outra conversa que não cabe nesse espaço.
A minha dica é: namore muito, namore sempre. Reserve tempo para voltar ao começo do relacionamento, para tocar seu parceirx de um jeito novo e para se permitir novas descobertas. Beije, toque, massageie, crie situações excitantes! Caso o namoro não funcione, não fique com receio de procurar ajuda. A medicina hoje conta com diversas ferramentas interessantes que podem ajudar casais a curtir o sexo de maneira saudável e plena e no mercado você pode encontrar também produtos para apimentar o relacionamento. Mas fique sempre atentx à sua saúde. Produtos para uso íntimo precisam ter autorização da Anvisa!
Alguma dúvida ou comentário? Escreva para mim!
Facebook: Dra. Lígia Rodrigues – Gineco
Instagram: @ligiarodsantos

UM GUIA SOBRE O CORONAVÍRUS

O Novo Coronavírus é o tema do momento na mídia. Esse vírus vem atacando milhares de pessoas ao redor do mundo. Os países com maior número de infectados são a China, país que apresentou os primeiros casos da doença, seguida pela Itália, território mais afetado na Europa. Apesar de a situação estar controlada em solo chinês, nos últimos dias, a situação ainda é crítica em países como França, Itália, Espanha e Alemanha além da própria China. No Brasil foram confirmados 34 casos.

Resultado de imagem para coronavirus

Eventos com grandes aglomerações em diversos países têm sido cancelados ou adiados. As pessoas não estão saindo de suas casas orientadas pelos governos de cada nação.

No segmento de produtos sensuais, a Feira Intimi Expo, foi adiada para o mês de Agosto, mês previsto para a normalização e diminuição do contágio populacional.

A situação requer cuidados e existe risco de agravamento. No entanto se forem tomados alguns cuidados simples a incidência de contaminação diminui bastante. Os sintomas da enfermidade são similares aos de uma gripe. Se você tiver com esse quadro, vale a pena procurar um médico. Oficialmente ainda não há vacinas disponíveis para a erradicação da doença, embora muitos países venham investindo em pesquisas sobre o Coronavírus.

Resultado de imagem para coronavirus

Veja um guia com dicas de prevenção e tire dúvidas sobre o Novo Coronavírus:

O coronavírus é um vírus novo?

Embora o tipo desse vírus seja considerado novo, ele vem de uma família de coronavírus identificada pela primeira vez na década de 1960.

O uso de álcool gel mata o vírus?

Sim, o álcool gel funciona. É indicado o chamado álcool 70, com 30% de água e 70% de álcool, somente esse produto mata com eficácia o vírus sem risco de volta. É recomendável que as pessoas usem álcool gel e lavem as mãos várias vezes por dia.

Há relação entre tomar chá de erva-doce várias vezes ao dia e impedir a doença?

Não existe nada comprovado cientificamente nesse sentido.

Vitamina C reforça a imunidade?

Nada está comprovado cientificamente.

Todo contato físico é um risco?

Esse vírus não se dissemina tão facilmente quanto o sarampo. Mesmo sendo menos contagioso, é importante saber que ele é transmitido pelo ar, e passa de pessoa para pessoa ou por contato de locais contaminados.

Há alimentos que impedem o organismo de ser afetado ou que reforcem a imunidade?

Nenhum alimento consegue impedir que alguém seja infectado e capaz de reforçar a imunidade a ponto de combater um vírus. Ter uma alimentação balanceada é bom para a saúde no geral.

Meus amigos disseram que um medicamento específico, indicado para prevenir a gripe, pode ajudar. É verdade?

Estudos estão sendo feitos para verificar a eficácia de medicamentos utilizados contra a gripe em conjunto com outros. Não há evidências de que isso irá funcionar contra o novo coronavírus.

Se eu tomei vacina contra a gripe, estou protegido?

Tomar as vacinas é muito importante, mas são vírus diferentes. Por isso, a vacina contra a gripe não protege contra o coronavírus.

Há algum risco de que animais de estimação espalhem o vírus?

Não. Mesmo na China, onde o vírus está circulando, não se sabe de casos em que animais domésticos tenham sido responsáveis pela transmissão do vírus.

Existem doenças ou condições que tornam algumas pessoas mais vulneráveis ao vírus?

Sim. Idosos, pessoas com a imunidade comprometida e portadores de doenças crônicas como câncer, doenças cardíacas e pulmonares graves, têm maior risco de ficarem doentes.

Existe risco ao receber correspondências ou pacotes vindos da China?

Fique tranquilo, esse risco não existe. Como o vírus não sobrevive muito tempo fora de um organismo vivo, é seguro receber cartas ou pacotes vindos da China.

Usar soro fisiológico para limpar as narinas pode evitar infecção?

Não. O soro é usado para umidificar as narinas e trazer alívio de sintomas como coriza ou obstrução nasal, mas sua fórmula não traz nenhum tipo de componente que tenha atividade contra o vírus.

Desinfetantes vendidos em supermercados podem ajudar a limpar o ambiente e evitar esse vírus?

Sim, eles ajudam a manter o ambiente limpo e podem eliminar o vírus.

Tomar antibióticos pode ajudar o organismo a combater o vírus?

Antibióticos não têm efeito algum contra vírus. Eles devem ser usados somente com receita médica para combater infecções causadas por bactérias. Aqui estamos falando de um vírus.

Então fique atento e faça sua parte. Assim todos estarão mais seguros.

Referência: Material divulgado pela assessoria do hospital A Beneficência Portuguesa

https://www.bp.org.br/coronavirus

Dia Internacional da Mulher, o que mudou desde 1909?

Você sabe o que significa o Dia da Mulher?  Em primeiro lugar, o dia 8 de março, hoje data oficial, não é só um dia para se dar flores, chocolates e perfumes às mulheres. Não é só uma data comemorativa, também é um dia de reflexões e manifestações, pois registra uma grande luta feminista a favor do direito ao voto para as mulheres.

Desde o dia 21 de junho de 1909, nomeado de “Women’s Sunday”, o grito do público feminino passou a ser escutado ainda mais forte e foram graças essas manifestações que hoje é possível ver mulheres estudando, comandando gabinetes políticos e de grandes empresas.

Saiba mais o significado o Dia Internacional da Mulher e o que ele realmente representa!

Women’s Sunday

Antes de falar sobre o Dia Internacional da Mulher que conhecemos hoje, é preciso entender o que foi o Women’s Sunday. Esta foi uma das manifestações mais marcantes do feminismo, que ocorreu em 21 de junho de 1909, no Hyde Park, em Londres, um grupo de manifestantes “suffragettes”, composto por 250 mil pessoas, foram às ruas lutar por um direito básico: o voto feminino. 

Resultado de imagem para Dia Internacional da Mulher, o que mudou desde 1908?
https://feiticosaromaticos.com.br/blog/index.php/o-que-e-empoderamento-feminino/

A marcha, organizada por  Emmeline Pankhurst, da União Social e Política das Mulheres (WSPU), foi realizada para convencer o governo da época, que era liberal, a apoiar o direito ao voto para as mulheres.

Como surgiu o Dia Internacional da Mulher?

O Dia Internacional da Mulher foi criado em 20 de fevereiro de 1909, com a organização do Partido Socialista da América, em Nova York. A decisão aconteceu depois de diversas manifestações por igualdade de direitos civis e, claro, a favor do voto feminino.

No ano seguinte, em 1910, a professora e jornalista Clara Zetkin, durante as conferências das Mulheres da Internacional Socialista, em Copenhague, sugeriu que o dia fosse celebrado todos os anos, mas sem uma data específica. Já na Rússia, foi decidido, em 1913, que a data iria ser realizada no último domingo de fevereiro e com manifestações, mas que acabaria mudando, quando no dia 08 de março de 1917, uma enorme passeata feminista foi organizada para protestar contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país.  O Dia Internacional da Mulher só foi instituído em 1975, quando o 8 de março se tornou oficial pela ONU.

Resultado de imagem para Dia Internacional da Mulher, o que mudou desde 1908?

Empoderamento Feminino? 

É impossível falar sobre o Dia da Mulher sem citar o empoderamento feminino.

O início do século XXI tem sido marcado por grandes transformações para as mulheres. Elas tem se sobressaído principalmente profissionalmente s se destacado como líderes, mas infelizmente, ainda é possível encontrar muitas desigualdades de salarias.

Segundo o portal do IBGE, as mulheres representam, 43,8% da população de brasileiros que tem uma ocupação, porém, ainda hoje a média de diferença salarial entre homens e mulheres é de 20,5%; ou seja, para cargos iguais e responsabilidades iguais, as mulheres ganham menos que os homens.

Mesmo com os avanços e conquistas do último século e dos últimos anos,  ainda são notáveis as desigualdades entre os gêneros. Considerando que a qualificação profissional é um dos principais fatores para o crescimento de uma carreira e, consequentemente, para promoção de salários e demais benefícios, o fato das mulheres (30%) possuírem maior grau de escolaridade no nível superior e pós-graduação em relação aos homens (24%) não garante que elas sejam mais bem remuneradas. Esta desigualdade, presente no âmbito da carreira ainda é um fator que ainda está presente e fica mais evidente quando se observa que apenas 27% dos cargos elevados são ocupados por mulheres e, para elas, a remuneração pode ser 39% menor.

Outro tema importante é a violência contra a mulher. No Brasil, a criação da Leis Maria da Penha em 2006 e do Feminicídio em 2015 significaram um avanço porém, ainda existem muitas mulheres, das mais variadas classes sociais que são vítimas de crimes simplesmente por serem mulheres. Veja também sobre masculinidade tóxica.

Existem, ainda, muitas crenças que foram arraigadas culturalmente como por exemplo, mulher sexo frágil, mulher não é boa motorista… e que, mesmo por brincadeira, são repetidas inclusive pelas próprias mulheres.

Por outro lado, a disseminação de informação, principalmente pelas redes sociais, ajuda com que mais e mais mulheres se apropriem de conhecimento e reconheças o seu poder pessoal. O mais importante de tudo isso é que as mulheres tem tomado consciência de seus direitos e, acima de tudo, já não se calam mais diante de desigualdades e injustiças.

Não se trata de “elas contra eles”, ou vice-versa. A busca pela igualdade deriva de uma consciência plena de que todos são iguais: mulheres, homens, gays, pessoas de todas as cores, tamanhos, gêneros e de todas as tribos. Pode-se dizer que esta nova consciência é uma grande conquista e, talvez, a mais importante transformação que aconteceu desde 1908. Há muito que se avançar, ainda caminhamos a pequenos passos como sociedade; mas a responsabilidade é de todos nós.

Saiba o que é masculinidade tóxica

A masculinidade tóxica é um comportamento que enaltece tudo o que é másculo e rechaça qualquer atitude ou conduta tida como feminina. Mas engana-se quem pensa que a masculinidade tóxica seja uma atitude exclusivamente masculina, muitas mulheres acabam cedendo a esses padrões de culto ao machismo, até mesmo sem perceber, por se tratar de uma convenção social. Por isso, preparamos este texto para demonstrar os sinais da masculinidade tóxica e te ajudar a perceber se o homem que está se relacionando é uma pessoa tóxica.

Resultado de imagem para machismo

Como reconhecer um homem tóxico?

Os primeiros sinais sempre são os mais difíceis de perceber, porque geralmente costumam ser sutis e disfarçados de cuidado, preocupação e o famoso “medo de te perder”. Então preste atenção nas dicas a seguir e saiba quando é a hora de cair fora!

1.  Comentários machistas

Se o crush começar, logo nos primeiros encontros, a fazer comentários machistas ou dizer coisas que te incomodam, fique atenta! Isso não quer dizer que por causa de um comentário isolado seja realmente um macho tóxico, mas deixe isso servir como um aviso dos astros para você ficar alerta aos próximos passos. Machos tóxicos não conseguem se controlar por muito tempo!

Resultado de imagem para machismo

2.  Conhecendo seus amigos

É muito comum que homens tóxicos se sintam ameaçados pelas suas amizades. Na maioria das vezes, isso ocorre pela insegurança e medo de que um dos seus amigos possam te alertar de situações duvidosas. Além disso, a intenção dele é ser a única pessoa com que você se relaciona, ele não dá espaços para amizades, construindo uma relação de dependência e não permitindo que você perceba a situação.

3.  Inversão de culpa

Se em uma discussão o homem começar a colocar a culpa de alguma atitude dele em você e no final das contas acabar se sentindo culpada sem razão nenhuma, tenha muito cuidado. A masculinidade tóxica cria nos homens uma capacidade de manipulação e persuasão muito grande. Eles conseguem contornar diversas situações para que a mulher se sinta culpada por ações que são deles.

Por exemplo, em uma discussão, ele assume o papel de vítima, se diz injustiçado, que você não o valoriza, que te dá tanto amor e você o trata assim, blá, blá, blá… com isso, muda totalmente de assunto e faz com que você se sinta culpada por ser tão ruim com uma pessoa tão boa…

Cuidado! Esta pode ser uma grande armadilha!

4.  Implicar com o seu trabalho

Se seu namorado ou marido implica com o seu trabalho, o motivo poda ser que ele não quer sua independência financeira, tornando a mulher sempre dependente em tudo que faça ou em tudo o que gasta. Fique muito alerta sobre comentários disfarçados de cuidado. Tudo que vem em excesso não é bom. Pode ser que ele esteja apenas tentando te manter sob controle!

5.  Não demonstrar carinho

Outro problema da masculinidade tóxica é a dificuldade que ela gera nos homens em demonstrar carinho. Por exemplo, um homem que demonstra carinho e amor pela família, amigos e namorada é tido como “fraco”.

No entanto, quando o homem trata as pessoas mal, é grosseiro com a mãe e trata a namorada com desprezo é bem-visto. Então eles sempre procuram fazer comentários machistas em relação aos relacionamentos. É comum inclusive que esses comentários sejam algo que faça parecer que eles são vítimas das mulheres e que namorar é algo péssimo, similar a uma prisão.

6.  Culto à violência

Homens que cultuam a violência, seja contra outras pessoas, direta ou indiretamente, tendem a exibir outros traços de masculinidade tóxica. Isso porque a violência, a agressão e tensão que elas causam é como um combustível que alimenta o desejo de fazer o mesmo. Então, se você conhece um homem que apresenta esses sinais, seja seu amigo, familiar ou até mesmo o crush, fique atenta.

Mas como se livrar da masculinidade tóxica?

A melhor forma de eliminar a masculinidade tóxica, é ficar atenta aos sinais e não deixar que ela se instale em sua vida. Mas, se você já vive um relacionamento tóxico, talvez precise de ajuda para se desvencilhar dele. Conversar com a família e com seus amigos, pode ser um bom começo. Você precisa de apoio de pessoas que realmente se importa com você!

Lembre-se, o macho tóxico pode ser ardiloso, e fazer você sentir que é culpada e responsável por tudo de ruim que acontece no relacionamento, mas ao mesmo tempo, faz você se sentir dependente e sem coragem de sair dele.

Lembre-se, o que vier depois de você dizer não, torna-se assédio e violência contra a mulher e, quase sempre começa com a agressão verbal. Fique atenta e denuncie! O telefone para denunciar Violência contra a Mulher é 180. Neste número você pode obter orientação e ajuda.

Outro recadinho é: Em briga de Marido e Mulher se mete a colher sim! Se você conhece algum caso de violência contra a mulher, denuncie!

Como mulher bem informada, também é importante conversar com seus filhos, sobrinhos e netos desde crianças e ensinar a importância de lidar com as emoções. As crianças absorvem tudo ao seu redor, seja positivo ou negativo, por isso, é importante investir em informação de qualidade, logo cedo, para que as crianças cresçam aprendendo a dividir tarefas e a respeitar o (a) parceiro (a), sem criar dependência. Só assim é possível transformar a sociedade e se libertar das amarras da masculinidade tóxica. 

A QUÍMICA DO BEIJO

Que beijar é bom, todo mundo sabe, não é? O que provavelmente você não deve saber é o que está por trás do ato de beijar. Por isso, vamos explicar um pouquinho o que ocorre quando beijamos. Pode-se dizer que o beijo ativa os nossos sentidos como paladar, olfato e tato. Beijar ajuda nosso corpo e cérebro a fornecerem pistas para se saber se o seu parceiro(a) é compatível com você. Assim podemos decidir se vale a pena relacionar-se. Historicamente os primeiros registros dos seres humanos se beijando, datam de 3.500 anos atrás, na Índia, embora animais primatas possam ter tido comportamento similar ao longo dos tempos.

Resultado de imagem para beijo

Por conta das terminações nervosas, beijar é algo delicioso para as pessoas. Vale ressaltar que o ser humano desenvolveu o ato de beijar, como algo instintivo, entretanto, como já foi destacado, é também algo antigo, cultural. Quando beijamos é liberada a ocitocina, hormônio que estimula o amor entre os seres humanos. Além disso, nosso cérebro aumenta o nível de dopamina, neurotransmissor que estimula o desejo pela sua cara metade. Por último temos a serotonina, hormônio responsável pelas sensações de humor e de prazer. Sabe aqueles pensamentos obsessivos com relação ao parceiro (a), que muitas vezes vem à mente? Se existe um responsável por esta obsessão, ele se chama serotonina.

Portanto você pode perceber que o ato de beijar não é um simples acaso, o beijo é químico e está conectado a várias reações do cérebro.

E por falar em química, o ato de beijar envolve uma enorme troca de bactérias corporais; isso é seguro? Sim e sim!! Por incrível que pareça, o ato de dar as mãos transmite um número muito maior de germes; além do mais, a saliva tem alguns componentes que podem proteger contra algumas bactérias ruins, enquanto as mãos são desprovidas deste artifício.

Beijar é bom, prazeroso e ainda provoca estímulos cerebrais para a produção de dopamina e serotonina, não é incrível? Beijo não tem contraindicações! Beije bastante, além dos benefícios químicos que o beijo traz, ele pode ajudar o seu relacionamento durar mais e ter mais qualidade. Tudo por conta dos fenômenos hormonais, culturais e porque não dizer psicológicos que fazem parte da química do Beijo.

Para melhorar ainda mais esta experiência, você pode usar o brilho labial Beijo de Electra ou o gel beijável sabor Cola, e tornar seu beijo ainda mais ousado!

Então conte para nós, você beija muito, gosta dessa ideia? Pode nos dizer? Agora que você já sabe tudo sobre a química do beijo, curta e compartilhe com a gente as suas experiências.

Até mais, Gigi