MULHERES TAMBÉM SE TOCAM, QUEBRANDO OS TABUS DA MASTURBAÇÃO FEMININA

Falando-se de masturbação feminina, claro que existem ainda muitos tabus impostos pela nossa sociedade machista. Muitas mulheres tem dificuldade de chegar ao orgasmo numa relação e isso pode gerar bloqueios pela falta de confiança da mulher em si mesma. Uma forma natural para a mulher conhecer melhor seu corpo é através da masturbação, que hoje ainda para muitos é um tabu, mas que deve ser superado e visto como algo natural que faz parte da nossa natureza humana.

Mulheres que conhecem seu corpo e sabem chegar ao orgasmo são mais seguras e prezam pela sua autoestima, sendo assim mais felizes e tem relações mais prazerosas e saudáveis com seus parceiros. Se você conhece o seu corpo logicamente sabe o que quer e saberá guiar seu parceiro para alcançar o orgasmo, o que não é nenhuma vergonha, mas sinal que é uma mulher segura e bem resolvida e sabe o que quer.

Na antiguidade a mulher era reprimida e vista como sexo frágil, submissa na sociedade, inferior ao homem e muitas vezes era considerada como um objeto utilizado apenas para a procriação. Tanto que no filme Hysteria, Histeria no Brasil, filme ambientado na era vitorina na Inglaterra, mostra que as mulheres sofriam de um mal chamado pelos médicos de Histeria que tinha como sintomas a melancolia, nervosismo, ansiedade, choros constantes, etc. E segundo o médico Dr. Robert Dalrymple era uma doença do sistema nervoso feminino por causa de um distúrbio do útero, para qual o tratamento recomendado era uma massagem pélvica, feita pelo médico que introduzia os dedos na vagina, fazendo uma estimulação manual do clitóris até a paciente atingir o orgasmo. Claro que as pacientes tratadas pelo médico não sofriam da dita histeria, mas sim de uma insatisfação sexual. No filme com auxilio de outro médico o Dr. Mortimer Granville, que foi contratado recentemente para ajudar o Dr. Robert que havia sempre muitas pacientes, fez muito sucesso com a destreza de suas mãos, mas com o passar do tempo o médico começou a sentir dores nas mãos o que resultou numa incapacidade de fazer o tratamento manual nas mulheres que procuram esse tratamento, o que fez ele perder seu trabalho, mas ele não se deu por vencido por esse problema.Imagem relacionada

O jovem médico Dr. Mortimer Granville foi viver com seu amigo rico e excêntrico, Lord Edmund ST. John-Smythe, que tem uma paixão pelas modernas invenções é um inventor e havia inventado um moderno espanador de pó elétrico que fazia movimentos circulares e foi quando o médico sugeriu algumas adaptações ao aparelho surgindo assim o primeiro vibrador elétrico da história, que depois foi patenteado e vendido as mulheres e assim recuperou seu emprego. Certamente o que vemos com a história desse filme que se tocar não precisa ser algo vergonhoso, não é uma doença, mas um momento de prazer, mas só em 1952 os sintomas da histeria deixaram de ser tratados como uma doença.

Vamos ver porque é importante aprender a se tocar através da masturbação feminina, desmitificando qualquer forma de tabu, porque afinal de contas as mulheres se tocam e o prazer é nosso, não do só do outro. Ter a possibilidade de ter prazer independente faz parte da nova geração de mulheres que sabe o que quer e conhece seu próprio corpo, sem medo de ser feliz.

O primeiro passo para a masturbação feminina é tocar-se e conhecer seu corpo, você pode pegar um espelho para poder ver sua vagina sem tabus, toque no clitóris e faça movimentos circulares. Você pode fazer desse momento só seu ou até junto com seu parceiro, isso depende muito do seu relacionamento e cumplicidade com o parceiro. O importante é praticar e se conhecer cada vez mais sem censuras, procurando um lugar tranquilo, no quarto, no banheiro ou onde se sentir bem e a vontade. Você pode usar suas mãos, ou ajuda de um brinquedinho (vibrador), não importa o importante é se sentir bem consigo mesma.

Outra coisa que poucas pessoas sabem é que a masturbação feminina, é benéfica para a saúde das mulheres em vários pontos como: Tonifica a musculatura pélvica, previne infecções urinárias, combate a depressão, previne a incontinência urinária, eleva a libido, reduz as cólicas menstruais, melhora o bom humor, aumenta a intimidade entre os casais, etc.

Então chegamos a conclusão que é tudo de bom e não tem contraindicações e nem o porque não experimentar. Então mãos a obra e seja feliz, sem culpa!

Fontes:http://www.personare.com.br/quebrando-os-tabus-da-masturbacao-feminina-m4154

As mulheres se tocam? Por que a masturbação feminina ainda é tabu?


https://espelhopsicanalitico.wordpress.com/2016/06/30/filme-histeria-um-resumo-comentado

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *