Já ouviu falar da técnica Shibari?

Algum dia você já ouviu falar ou leu sobre o Shibari? Essa palavra, que significa “amarrar”, é uma brincadeira sexual na qual seu parceirx é amarradx por uma corda de fibras naturais, de juta ou cânhamo. Essa técnica, hoje totalmente transformada, surgiu no Japão, durante o período feudal Edo, por volta de 1600. Usadas pelos samurais para prender seus prisioneiros, as amarrações passaram por um aperfeiçoamento, deixaram de ser uma prática de tortura e hoje são ultlizadas nas famosas preliminares. Além disso, o Shibari faz parte do BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) e se destaca por não usar nenhum tipo de plástico, fitas adesivas, látex ou cabos sintéticos para a amarração.

Resultado de imagem para shibari"

O que é preciso para praticar o Shibari?

Para quem ficou interessado no Shibari, pode ficar tranquilo, pois, essa técnica exige apenas uma corda de algodão macio, cânhamo ou juta. A corda errada pode acabar machucando, então tome cuidado na hora de escolher. O tamanho da corda também é importante e o indicado é que ela tenha pelo menos 8 metros de comprimento.

Caso não consiga encontrar a corda com o material certo, você pode fazer com lençóis ou até um rolo de esparadrapo, desde que seja de boa qualidade. Para ficar ainda melhor, você pode criar uma história para preparar bem o clímax da brincadeira. Outra dica legal é usar alguns objetos, como a venda, quanto mais você usar a imaginação, melhor será a experiência.

Como faço a amarração?

A amarração é algo que deve ter consentimento das duas partes, você e seu parceirx, não precisa tentar se não sentirem confortáveis. Para quem se interessou e deseja realizar esta prática, pode conferir as suas etapas:

  • Imobilização do tronco;
  • Pacote de nádegas e barriga;
  • Fixação do corpo em sua totalidade;

Dentro disso, ainda existem algumas técnicas de amarrações, que são feitas nas zonas erógenas de homens e mulheres, todas elas servem para aumentar o clímax e o mais legal é que você pode ir experimentando uma a cada relação sexual, ou até duas, dependendo da disposição do casal.

Confira abaixo uma breve lista e decida por qual quer começar:

  • Hishi: amarração que cria formas de diamantes;
  • Matanawa: a corda é colocada principalmente nas áreas genitais;
  • Takate-kote: a clássica amarração no tronco;
  • Ushiro: mãos amarradas atrás das costas;
  • Tsuri: todas as suspensões;
  • Gote Gasshou: mãos nas costas em posição de oração.
Resultado de imagem para shibari wallpaper"

Quais os benefícios do Shibari?

O Shibari pode trazer outros benefícios além do prazer sexual, um deles, inclusive é a confiança e isso acontece, porque durante a prática as pessoas envolvidas precisam estar conectadas, então, automaticamente é desenvolvido mais confiança. E a medida que a intimidade vai se fortalecendo, as possibilidades e satisfação vão crescendo cada vez mais.

Preciso tomar alguma precaução com o Shibari?

A maior precaução que você pode tomar em relação ao Shibari é respeitar quem está envolvido nisso. Tome isso como preocupação número um. Além do mais, existem alguns riscos que são necessários tomar cuidado, principalmente se você usar a corda errada ou apertar demais o nó e acabar machucando alguém.

Para evitar qualquer coisa, siga algumas dicas de segurança que separamos:

  • Evite o pescoço, áreas muito macias e articulações;
  • Pare imediatamente se ocorrer calafrios, enjoos, asfixia, ou hiperventilação;
  • Tenha uma tesoura por perto, caso precise soltar rapidamente as cordas em caso de necessidade;
  • Use materiais macios e flexíveis e não aperte as cordas demais;
  • Vá devagar, especialmente nas primeiras vezes;
  • Tenha por perto água ou suco para evitar desidratação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *