Banho de Flores


Banhos são uma prática bem comum, desde a Antiguidade, em todas as civilizações. Há vários tipos, como os banhos purificadores dos hindus nas águas do rio Ganges, as termas romanas, o ofurô dos japoneses, a sauna finlandesa e tantos outros No México foi descoberto, no século XVI, o antigo banho de suor chamado pelo povo asteca de temazcal. O local do banho abrigava mulheres durante o parto. Finlandesas e russas também davam a luz no interior das saunas. Curiosamente os nórdicos usavam ramos de vidoeiro (Bétula) para fustigar o corpo durante o banho, aumentando assim a circulação e a transpiração. Já, na América do Norte, os índios Navarro acreditavam que a limpeza do corpo afastava os maus espíritos e as doenças mais temidas.

As águas perfumadas eram utilizadas tanto por homens como por mulheres para massagear o corpo com loções. O banho de leite com pétalas de rosa era um dos incontáveis rituais de beleza da rainha Cleópatra.

Embora não seja muito divulgado, os hebreus foram um dos povos que mais cedo incorporaram a limpeza do corpo nos rituais religiosos, e Moisés, educado numa casa real egípcia, instruiu o seu povo sobre hábitos de higiene.

Os gregos usavam óleos aromáticos, os romanos preferiam a lavanda. Em Roma, algumas termas dispunham de água perfumada canalizada.O sabão era feito com uma mistura de cinza e gorduras. Os árabes apreciavam os balneários públicos, e só na Bagdá medieval havia dois mil locais para essa prática
A água é utilizada em terapias físicas ou psicológicas, não apenas por simbolizar as emoções e representar o renascimento e a purificação, ou por nos remeter ao útero materno, mas também porque nossa pele absorve substâncias oferecidas, que auxiliam na eliminação de energias negativas, propiciam o relaxamento, a revitalização do campo energético e o equilíbrio emocional.

Para tomar um bom banho morno com flores, principalmente de imersão, é bom lembrar que elas não podem ser tratadas com agrotóxicos. A experiência pode ser bem aproveitada.

As flores mais utilizadas nos banhos são: alfazema, calêndula, camomila, flor de laranjeira, hibisco, jasmim, melissa e rosa. Além das flores e ervas, os banhos podem incluir óleos, essências, sais, frutas, água de coco, vinhos e até chocolate.

Até mais,

Gabriel Ábalos

Fonte: Viva com as Flores

von, Cristina

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *