ANORGASMIA, O QUE É E COMO TRATAR?

Primeiramente precisamos definir o que é Orgasmo: É uma descarga de tensão muscular numa série de contrações, que é diferente de pessoa para pessoa e de um sexo para o outro, uma coisa única e diversa de mulher para mulher.

Anorgasmia feminina se entende por ser a falta persistente de prazer feminino (falta ou dificuldade de orgasmo), da mulher que mesmo sendo excitada não consegue chegar ao pico da excitação para um orgasmo, sendo um problema que interfere na vida pessoal. Não existe uma causa física aparentemente que cause este transtorno.
Resultado de imagem para anorgasmia

Este problema é pouco diagnosticado e tratado como deveria ser, muitas vezes por falta de informação ou por vergonha de falar e expor este assunto ao médico ginecologista. Se diagnosticando o problema e com ajuda adequada toda a mulher pode voltar a ter uma vida sexual normal, mas é preciso deixar os tabus de lado e buscar ajuda.

Quais os fatores que levam anorgasmia e seus tipos?

O maior fator seriam psicológicos, tornando o problema quase uma impotência psicológica e bloqueios emocionais. Entre outros fatores podemos citar: ansiedade, stress cotidiano, falta de conhecimento do próprio corpo, tabus em relação ao corpo, crenças religiosas, inexperiência, sentimento de culpa, depressão, insegurança, etc.
Existem basicamente 3 tipos de anorgasmia feminina:
1- Primária: mulheres que desde o início da vida sexual não obtiveram orgasmo.
2- Secundária: mulheres que já experimentaram o orgasmo, mas que deixaram de tê-lo.
3- Situacional: mulheres que já tiveram orgasmos, mas só sob certas situações

Como se trata a anorgasmia?
Com acompanhamento de um ginecologista e psicólogo e com uma psicoterapia, a mulher pode enfrentar esse problema, também pode ser feita uma terapia de casal, ou procurar um Terapeuta Sexual. O Importante é procurar algum tipo de ajuda.
Existe o ProSex, um serviço do Instituto de Psiquiatria do Hospital das clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo que foi fundado em 1993, que visa o diagnostico e tratamento das disfunções sexuais femininas e masculinas, onde se pode procurar ajuda e mais informação sobre este problema.
Uma conversa franca entre o casal é com certeza o ponto principal para se iniciar um tratamento e solucionar este problema, que afeta muitas mulheres no Brasil e no mundo.

Fontes:
http://saudesublime.com/anorgasmia-feminina

iahttps://br.mundopsicologos.com/artigos/voce-sabe-o-que-e-anorgasm

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *